Patrícia Lélis acusa Eduardo Bolsonaro de ameaça e PGR aceita denuncia

Patrícia Lélis responde por crimes de falsa denuncia

Publicado em por

Patrícia Lélis acusa Eduardo Bolsonaro de ameaça e PGR aceita denuncia


Depois de acusar o deputado Glauber Braga (PSOL), que a teria agredido fisicamente e ameaçado com a divulgação de fotos e vídeos íntimos.

A jornalista Patrícia Lélis também denunciou o deputado Marco Feliciano de estupro, além disso, acusou o assessor do deputado federal de sequestro e cárcere privado.

E a bola da vez é o deputado Eduardo Bolsonaro que viu seu nome envolvido em uma acusação aceita pela Procuradoria Geral da República, na qual ele teria ameaçado de morte a jornalista de apenas 22 anos.

E após militar na direita, sendo filiada ao PSC, Patrícia subitamente declara-se feminista e de esquerda, defensora de Lula, e o que é mais interessante, com fortes intenções de disputar as eleições como deputada federal, na luta pelos direitos das mulheres, o que ela mesma já supostamente viveu como ninguém, as injustiças de ser mulher no mundo.

Para se pronunciar, Eduardo gravou alguns vídeos onde ressaltou que com apenas 22 anos, a jovem já tem um currículo extenso de mentiras e falou até sobre um suposto laudo médico que atestaria Patrícia como uma mitomaníaca, pessoa que mente compulsivamente.

Ele também desmentiu o fato deles terem um relacionamento de 3 anos e 8 meses, mas Lélis afirmou tê-lo conhecido em 2016, “a não ser que estejamos em 2020 essas informações estão um pouco confusas” afirmou Eduardo Bolsonaro.

Apesar de não ter fotos que comprovem o relacionamento de quase 4 anos, a jornalista tem sim, imagens muito próximas com o ex-presidente Lula, a quem um youtuber do canal “mamãefalei”, insinuou um romance ou uma proximidade muito grande, e que essa seria a real motivação de Patrícia para acusar um político de direita, que tem um pai candidato a presidente da República.

Denúncias a parte, o que chama mesmo atenção é o fato da PGR ter aceito uma denúncia contra um membro da família do pré-candidato a presidente de números mais expressivos até agora, de um suposto vídeo de ameaças que já foi desmentido e desmontado por milhares de hackers na internet que comprovam ser uma farsa, na análise dos detalhes.

E depois de ter chamado Deus de LGBT em uma de suas publicações, a jovem jornalista gasta o seu tempo para desmentir e rebater cada vídeo publicado por Eduardo Bolsonaro em suas redes sociais. E assim ela tem bastante visibilidade que certamente será usada em sua campanha política.





Copyright © Beenla Networks LTDA. Todos os direitos reservados.