Pastor Giovanni é preso por cometer abuso sexual com adolescentes

Além de ex-gay o pastor se apresentava como cantor e compositor, dessa forma ele mandava fotos sensuais para os adolescentes, além de ameaçá-los


Publicado em: 22/05/19 às 13:47 por Junior Moura | Atualizado em 22/05/2019 às 13:50

Pastor Giovanni Moraes (REPRODUÇÃO)

Os casos de abusos sexuais principalmente com adolescentes, tem se tornado comum. Com isso, o que pode-se enfatizar é que, atualmente onde se encontrava segurança em estar, hoje tornou-se o lugar que não se deve confiar em ninguém.

Desse modo, um pastor que dizia ser ex-gay acabou abusando de pelo menos três adolescentes cristãos. Com isso, em seu depoimento ele ainda relatou que, era as vítimas que se insinuavam para ele.

+Evangélicos se desesperam após proposta de criminalização LGBT voltar ao STF

Identificado como Paulo Giovanni Moraes, ele é pastor evangélico da segunda Igreja Batista da zona norte do Rio de Janeiro.

Como aconteceu o descobrimento desse caso

A investigação para apurar esse fato, começou quando a mãe de uma das vítimas notou o comportamento de seu filho. Percebendo que ele estava com cabis baixo, e ficava horas no celular a noite, a mulher ficou preocupada.

Logo, teve que fazer um planejamento de como iria fazer para descobrir o que estava acontecendo. Pois bem, ao haver bolado uma estratégia, a mulher flagrou as mensagens que eram acompanhadas de fotos sensuais.

“Eu notava que ele, à noite, ficava muito no celular, demorava a dormir. Comecei a me preocupar. Diante disso, eu falei: tenho que arrumar um jeito de colocar alguma coisa no Whatsapp para ver o que ele conversa. Quando descobri, foi um choque muito grande, porque onde eu sentia segurança foi onde me decepcionei”, falou.

Com isso, a mãe do garoto testemunhou as ameaças, que afirmou dizendo que seu filho já estava com uma depressão.

“Ele se sentia ameaçado, tinha medo, porque o Giovanni falava que ninguém ia acreditar nele. Meu filho entrou em depressão duas vezes. Em novembro de 2017 ele não levantava da cama, não tomava banho, não abria o olho, tudo devido a essa situação”, contou.

+Novela que reproduz cenas gays, estreiou nessa segunda-feira (20)

Quando o pastor foi depôr, ele disse que foi “seduzido pela vítima”. Na época, a polícia afirmou que não tinha provas suficientes para prender o religioso. Mas, com o decorrer do tempo, as denúncias sobre o caso foram ficando mais sérias.

Dessa forma, o promotor relatou dizendo que depois da primeira denúncia, as demais surgiram similarmente á um tsunami. Assim sendo, Giovani além de se apresentar como ex-gay, era cantor e compositor.

Por fim, o crime de estupro de vulnerável está previsto no artigo 217-A do Código Penal e consiste na prática de relações sexuais ou outro ato libidinoso com menor de 14 anos, pessoa com deficiência mental ou enferma. A pena prevista nesses casos é de 8 a 15 anos de prisão.




Mais lidas

Mais artigos

Igreja de R.R Soares deve quase R$15 Milhões à União |

Segundo levantamento, passa de R$900 milhões a dívida de entidades religiosas com o Governo


Presidente – Michel Temer pede orações após descobrir doença

Assessores de Temer estão pedindo que os pastores levantem um clamor pela vida do presidente


Magno Malta se irrita e ameaça processar a TV Senado –

O Senador insistiu que o câmera focasse na foto que ele segurava enquanto discursava


Cantor gospel | morre eletrocutado durante evento em igreja

Ele encostou em um fio desencapado e recebeu uma forte descarga. Foi levado ao hospital e faleceu.


Site lança biografia polêmica da cantora gospel Flordelis

A carreira música e política de Flordelis também é destacada no texto, que já recebeu duras críticas.


Veja | quais são as 7 músicas gospel que ficarão para história

Confira a lista das músicas gospel que marcaram nossa geração


Aline Barros fica surpresa pelo público alcançado com o seu novo projeto

Os seguidores da artista gospel estão achando magnifico, e ficaram impressionados


Cantor gospel Carlinhos Félix concede entrevista exclusiva ao Gospel Post

Desde sempre eu tenho esse chamado e Deus me escolheu mesmo, como agente canta, 'lá no ventre da minha mãe'.  


Silas Malafaia quebra o silêncio e rebate as críticas da revista Veja!

A revista Veja! nesse domingo (26) fez uma publicação onde dizia que a bancada evangélica estava com medo de se manifestar sobre as mobilizações de ontem


Juninho Black quebra silêncio e revela verdade sobre seu casamento

O artista gospel após ter negado não está com affair, revelou toda a verdade para o mundo gospel que ainda apostou em um recomeço