Malafaia fala sobre deputados que voltaram contra a COAF; ‘rabo preso’

No entanto, a sua indignação dessa vez, tratou-se sobre os parlamentares da bancada evangélica que voltaram contra a COAF


Publicado em: 25/05/19 às 11:33 por Junior Moura | Atualizado em 25/05/2019 às 11:40

Silas Malafaia (REPRODUÇÃO)

O pastor Silas Malafaia tem agido em linha de frente do atual governo. Visto que desde a campanha política, até os dias atuais, ele tem sido o mentor desse governo, dessa vez o líder religioso soltou o verbo mais uma vez.

No entanto, a sua indignação agora, tratou-se sobre os parlamentares da bancada evangélica que voltaram contra a COAF. A partir da decisão do presidente da câmara dos deputados, eventualmente Rodrigo Maia decidiu retirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) do Ministério da Justiça, chefiado por Sérgio Moro, e devolvê-lo ao Ministério da Economia.

+Bispo Edir Macedo faz oração e pede que Bolsonaro seja protegido

Nesse ínterim, O COAF é um órgão que trata fiscalizar os assuntos financeiros atípicos. Dessa forma, vem sendo utilizado para combater a lavagem de dinheiro. Quando Jair Messias Bolsonaro assumiu seu cargo em janeiro, ele havia prometido que colocaria o órgão nas mãos de Moro.

Os inúmeros votos que foram contra o órgão de está nas mãos de Sérgio Moro possibilitou o fato dessa promessa não poder ser concretizada.

O que explica Malafaia sobre a decisão dos parlamentares

Portanto, a interpretação comum é que os deputados agiram para limitar a capacidade de ação do Ministério da Justiça. Entretanto, dentre os integrantes da bancada evangélica que na ocasião encontravam-se lá se destacaram alguns. Foram eles: Abílio Santana (PHS-BA), Otoni de Paula (PSC-RJ) e Sargento Isidório (Avante-BA).

Malafaia portanto, argumentou dizendo que quem perdeu foi a própria sociedade brasileira. A decisão visava aumentar o andamento dos processos para combater a lavagem de dinheiro.

+Novela da Globo faz menção a bíblia e evangélicos se alegram

“Bolsonaro perdeu […]? Moro perdeu, quando os deputados tiraram o COAF da Justiça e voltaram para a Economia? Quem perdeu? O povo brasileiro”, falou Malafaia.

No entanto, Malafaia visa que os deputados que votaram contra essa decisão é porque tem “rabo preso” na situação. O pastor por fim, continuou batendo de frente e confrontando os parlamentares.

“Estão com medo? Quem perdeu foi o Brasil. Não venha para cá com desculpa, porque eu não sou tolo, nem idiota”, falou o líder da ADVEC.




Mais lidas

Mais artigos

Aline Barros fica surpresa pelo público alcançado com o seu novo projeto

Os seguidores da artista gospel estão achando magnifico, e ficaram impressionados


Cantor gospel Carlinhos Félix concede entrevista exclusiva ao Gospel Post

Desde sempre eu tenho esse chamado e Deus me escolheu mesmo, como agente canta, 'lá no ventre da minha mãe'.  


Silas Malafaia quebra o silêncio e rebate as críticas da revista Veja!

A revista Veja! nesse domingo (26) fez uma publicação onde dizia que a bancada evangélica estava com medo de se manifestar sobre as mobilizações de ontem


Juninho Black quebra silêncio e revela verdade sobre seu casamento

O artista gospel após ter negado não está com affair, revelou toda a verdade para o mundo gospel que ainda apostou em um recomeço


Fernanda Brum fala pela primeira vez sobre pacto com o diabo

A cantora gospel e pastora Fernanda Brum, é um dos maiores nomes da música evangélica. Com isso, influencia muitas pessoas


Tronco cai sobre automóvel de pastor e causa grave acidente

O acidente entretanto, aconteceu em Carolina do Norte, envolvendo o pastor de uma igreja local.


Igreja Universal realiza feito histórico e fiéis comemoram

O fato se tratou de um casamento simultâneo que segundo a estimativa, uniu  10.784 casais


Malafaia fala sobre deputados que voltaram contra a COAF; ‘rabo preso’

No entanto, a sua indignação dessa vez, tratou-se sobre os parlamentares da bancada evangélica que voltaram contra a COAF


Pastor é morto a tiros a mando de traficantes e família se desespera

O pastor João Auzier Neto, de 65 anos foi assassinado com pelo menos três tiros. O caso aconteceu no bairro Nova Esperança localizado em Manaus-AM


Presidente toma decisão inesperada e cristãos se entristecem

As expectativas da maioria dos católicos não foram atendidas, pois recentemente o presidente havia dito que iria consagrar o país a Nossa Senhora