Movimento “Eu Escolhi Esperar” é acusado de ser uma farsa

Às pessoas que acusam o movimento de ser um ponto de vendas e obtenção de lucros, Nelson diz que nem todo mundo vai conseguir entender o ministério


Publicado em: 10/01/18 às 9:53 por Micael Batista | Atualizado em 10/01/2018 às 9:53


O movimento Eu Escolhi Esperar se tornou muito conhecido no Brasil e tem milhões de adeptos a campanha de se guardar para o casamento, levando uma vida celibatária e um namoro santo, sem intimidade sexual, apenas com muito diálogo.

O criador do movimento Eu Escolhi Esperar, Nelson Júnior, se tornou conhecido no Brasil inteiro por onde passou palestrando sobre o assunto para adolescentes, jovens e noivos.

Em uma rede social essa semana, Nelson rebateu as acusações que recebeu, de que o movimento “EEE” seria apenas um movimento de faxada para vender produtos da marca que conta com ampla linha de objetos personalizados com o selo da campanha.

Nelson prontamente respondeu as críticas em sua própria conta do Instagram, e ainda ontem concedeu uma entrevista a um site de notícias cristãs carioca para falar sobre o assunto.

Nelson afirmou não se espantar com as críticas por conta das proporções que o movimento ganhou vindo a ser conhecido em todo o Brasil e até pelo mundo, ele entende que é normal que isso aconteça:

“Recebemos de forma muito natural. Quanto maior a exposição, mais estamos sujeitos a recebermos todo tipo de crítica. Principalmente na internet, que se transformou quase num hospício, um pátio cheio de pessoas quase sempre falando sozinhas. Atualmente as pessoas têm uma necessidade incrível de emitir opinião sem terem sido consultadas. Mas, graças a Deus, algumas dessas críticas já nos ajudaram muito a corrigirmos falhas e melhorarmos nossa comunicação com o público”, falou Nelson.

Às pessoas que acusam o movimento Eu Escolhi Esperar de ser um ponto de vendas e obtenção de lucros, Nelson diz que nem todo mundo vai conseguir entender o ministério, mas se não puderem concordar, possam ao menos respeitar a iniciativa:

“Você não precisa concordar, só precisa respeitar. Isso serve para tudo na nossa vida. Hoje as pessoas querem combater o preconceito, mas sem perceberem, o discurso que elas usam, muitas vezes, é preconceituoso”, finalizou.




Mais lidas

Mais artigos

Evangélico; Wesley Safadão vai à igreja mesmo com uma agenda de 25 shows por mês

O cantor ainda é muito criticado por ainda atuar no meio secular depois da sua conversão


Padre pede liberdade de Lula e depois se desculpa

O caso foi registrado no último domingo (21) durante a celebração de uma missa.


Após abandonar música gospel; Tonzão diz estar muito endividado e pede orações

O anuncio da falta de dinheiro foi feito numa das redes sociais do cantor, que deixou o gospel no final de 2017.


Igrejas de SP podem ficar isentas de taxas | Câmara já aprovou

O projeto foi votado e aprovado, agora segue pra sanção do prefeito João Dória


Igreja de R.R Soares deve quase R$15 Milhões à União |

Segundo levantamento, passa de R$900 milhões a dívida de entidades religiosas com o Governo


Presidente – Michel Temer pede orações após descobrir doença

Assessores de Temer estão pedindo que os pastores levantem um clamor pela vida do presidente


Magno Malta se irrita e ameaça processar a TV Senado –

O Senador insistiu que o câmera focasse na foto que ele segurava enquanto discursava


Cantor gospel | morre eletrocutado durante evento em igreja

Ele encostou em um fio desencapado e recebeu uma forte descarga. Foi levado ao hospital e faleceu.


Site lança biografia polêmica da cantora gospel Flordelis

A carreira música e política de Flordelis também é destacada no texto, que já recebeu duras críticas.


Veja | quais são as 7 músicas gospel que ficarão para história

Confira a lista das músicas gospel que marcaram nossa geração