Islâmicos querem que Jerusalém seja reconhecida como capital Palestina

Ele também exige que as Nações Unidas assumam o lugar de Washington como mediador de futuros acordos relativos à paz no Oriente Médio.


Publicado em: 13/12/17 às 17:57 por Micael Batista | Atualizado em 13/12/2017 às 17:57


Ao que tudo indica, os primeiros reflexos do reconhecimento de Jerusalém, como capital de Israel, pelos EUA, não vai acabar tão cedo.
Recep Tayyip Erdogan, atual presidente da Turquia liderou em Istambul nesta quarta-feira (13), uma cúpula extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI).
O grupo exige o reconhecimento internacional de Jerusalém Oriental como capital palestina.
Erdogan discursou fervorosamente para representantes de mais de 50 nações islâmicas, e apontou os americanos por começarem um grande incêndio “queimará toda a região e o mundo”.

“Não pode haver uma paz regional e global se uma solução para a questão da Palestina não for encontrada”, destacou Erdgoan, e ressaltou que “não podemos ficar olhando uma situação da qual depende o nosso futuro. Esta decisão é também um golpe contra nossa civilização”.

Apesar de não ter sido claro quanto a próxima fase do plano, conclamou toda a liderança islã do mundo para se unir em prol desta causa
O presidente turco, que preside atualmente a OCI, acusou Israel de ser um “Estado terrorista” que viola os direitos dos palestinos, e como não podia deixar de ser, alvejou os EUA por sua postura.

“Os Estados Unidos se mantêm ao lado de quem torna a paz impossível, não daqueles que a desejam. Desta forma, encorajam os extremistas”, advertiu, repetindo o tom de seus últimos discursos oficiais feitos na Turquia.

Ele também mandou um recado para a União Européia: “Os países europeus devem deixar de submeter-se à retórica de Israel de não reconhecer a Palestina”. O consenso da cúpula islâmica é que se houvesse uma intervenção do restante dos países do mundo na questão palestina “os EUA deixaram de ser um pacificador”.

Abbas descarta acordos anteriores

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, já declarou durante a cúpula em Istambul, que para eles os Acordos de Oslo, assinados em 1993 e qualquer outro assinado desde então, perderam sua validade depois de Trump ter reconhecido Jerusalém.

“A decisão sobre o Jerusalém nos libera de todo acordo que tenhamos assinado. Por exemplo, os Acordos de Oslo. Nós o assinamos, mas agora já não estamos comprometidos com nenhum acordo, desde o de Oslo até hoje”, afirmou o líder palestino.

Ele também exige que as Nações Unidas assumam o lugar de Washington como mediador de futuros acordos relativos à paz no Oriente Médio.
Abbas adverte que a decisão de Trump foi o “maior crime”, a qualquer tentativa de paz na região e que Israel é um “poder invasor” que executa uma política de apartheid contra os palestinos.
Finalizou dizendo que vai recorrer a ONU para “cancelar” o que os EUA estão fazendo.




Mais lidas

Mais artigos

Evangélico; Wesley Safadão vai à igreja mesmo com uma agenda de 25 shows por mês

O cantor ainda é muito criticado por ainda atuar no meio secular depois da sua conversão


Padre pede liberdade de Lula e depois se desculpa

O caso foi registrado no último domingo (21) durante a celebração de uma missa.


Após abandonar música gospel; Tonzão diz estar muito endividado e pede orações

O anuncio da falta de dinheiro foi feito numa das redes sociais do cantor, que deixou o gospel no final de 2017.


Igrejas de SP podem ficar isentas de taxas | Câmara já aprovou

O projeto foi votado e aprovado, agora segue pra sanção do prefeito João Dória


Igreja de R.R Soares deve quase R$15 Milhões à União |

Segundo levantamento, passa de R$900 milhões a dívida de entidades religiosas com o Governo


Presidente – Michel Temer pede orações após descobrir doença

Assessores de Temer estão pedindo que os pastores levantem um clamor pela vida do presidente


Magno Malta se irrita e ameaça processar a TV Senado –

O Senador insistiu que o câmera focasse na foto que ele segurava enquanto discursava


Cantor gospel | morre eletrocutado durante evento em igreja

Ele encostou em um fio desencapado e recebeu uma forte descarga. Foi levado ao hospital e faleceu.


Site lança biografia polêmica da cantora gospel Flordelis

A carreira música e política de Flordelis também é destacada no texto, que já recebeu duras críticas.


Veja | quais são as 7 músicas gospel que ficarão para história

Confira a lista das músicas gospel que marcaram nossa geração