Eleições 2018; Marco Feliciano negocia troca de partido

O partido Podemos, conta com 16 deputados, contra 11 do PSC, e tem mais tempo de propaganda na TV e recursos do Fundo Partidário.


Publicado em: 13/12/17 às 16:54 por Micael Batista | Atualizado em 13/12/2017 às 16:54


Após longos 8 anos no PSC, o deputado federal Marco Feliciano (SP), deve deixar o partido atual para integrar o Podemos. Uma das causas apontadas para a sua saída do PSC seria a pretensão de Marco Feliciano em disputar uma vaga no Senado e com o novo partido ele teria “melhores condições”.
O partido Podemos, conta com 16 deputados, contra 11 do PSC, e tem mais tempo de propaganda na TV e recursos do Fundo Partidário. Mas a possibilidade de Marco Feliciano sair a senador pelo Podemos, não foi ainda confirmada pelo partido. Em 2014, Feliciano foi reeleito com 400 mil votos e foi o terceiro deputado mais votado em São Paulo.

“O deputado entende toda essa movimentação social da sociedade como um todo como um chamado divino à mudança, e como fiel que é só compete a ele segui-lo. E o Podemos ofereceu ampla possibilidade de debate e negociações”, contou a assessoria de imprensa de Feliciano. “Ele anseia, sim, por novos desafios”, complementou a equipe, ao ser perguntada da possibilidade de disputar o senado.

Marco Feliciano já estava procurando um novo partido desde o início do ano, fez negociações com o PTB de Roberto Jefferson, que conta com 22 deputados na Câmara, mas, as negociações pararam cerca de três meses atrás, quando a negociação avançou com o Podemos. Um dos responsáveis pela “união” foi deputado Sinval Malheiros (Pode-SP), que foi interlocutor entre Feliciano e o Podemos.
Até quinta de noite o Pastor Everaldo, presidente do PSC, não sabia da decisão de Feliciano. “Não acredito que o deputado Marco Feliciano vá sair do PSC. Tivemos boas conversas nesta semana. Mas se ele mudar de partido, desejo muito boa sorte”, falou.
O Podemos quer lançar sua pré-candidatura ao Congresso em 19 de janeiro, dois meses antes da janela partidária – que é uma “brecha” em ano eleitoral para que deputadoss mudem de partido sem perder o mandato.
Mas ainda assim, precisariam de uma “carta de liberação” do PSC.
E o Pastor Everaldo já assinou uma carta destas para o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Mas para Feliciano, tudo indica que ele não “libera”.
“De agora em diante, quem quiser mudar de partido, vai ter que esperar a janela partidária, em março “, afirmou.




Mais lidas

Mais artigos

Aline Barros fica surpresa pelo público alcançado com o seu novo projeto

Os seguidores da artista gospel estão achando magnifico, e ficaram impressionados


Cantor gospel Carlinhos Félix concede entrevista exclusiva ao Gospel Post

Desde sempre eu tenho esse chamado e Deus me escolheu mesmo, como agente canta, 'lá no ventre da minha mãe'.  


Silas Malafaia quebra o silêncio e rebate as críticas da revista Veja!

A revista Veja! nesse domingo (26) fez uma publicação onde dizia que a bancada evangélica estava com medo de se manifestar sobre as mobilizações de ontem


Juninho Black quebra silêncio e revela verdade sobre seu casamento

O artista gospel após ter negado não está com affair, revelou toda a verdade para o mundo gospel que ainda apostou em um recomeço


Fernanda Brum fala pela primeira vez sobre pacto com o diabo

A cantora gospel e pastora Fernanda Brum, é um dos maiores nomes da música evangélica. Com isso, influencia muitas pessoas


Tronco cai sobre automóvel de pastor e causa grave acidente

O acidente entretanto, aconteceu em Carolina do Norte, envolvendo o pastor de uma igreja local.


Igreja Universal realiza feito histórico e fiéis comemoram

O fato se tratou de um casamento simultâneo que segundo a estimativa, uniu  10.784 casais


Malafaia fala sobre deputados que voltaram contra a COAF; ‘rabo preso’

No entanto, a sua indignação dessa vez, tratou-se sobre os parlamentares da bancada evangélica que voltaram contra a COAF


Pastor é morto a tiros a mando de traficantes e família se desespera

O pastor João Auzier Neto, de 65 anos foi assassinado com pelo menos três tiros. O caso aconteceu no bairro Nova Esperança localizado em Manaus-AM


Presidente toma decisão inesperada e cristãos se entristecem

As expectativas da maioria dos católicos não foram atendidas, pois recentemente o presidente havia dito que iria consagrar o país a Nossa Senhora